sábado, 1 de novembro de 2008

Uma louca família (unida)..

Brasão da família Picolli

Minha mãe fez uma cirurgia essa semana. Coisa simples. Tirou um quisto (ou cisto) do pescoço. Essa informação pode parecer irrelevante, mas primordial para entender o restante desse post. (Logo escreverei um post sobre ela).

Como bons descendentes de italianos que somos, minha família tem a mania de se reunir nas grandes comemorações. Feriados, Páscoa, Natal, Ano-novo, aniversários, etc. Só para citar alguns. E tem de tudo um pouco. Pessoas que não se suportam, comida além da conta, bebida que nunca sobra (tem sempre um "pano de pia" que enxuga tudo! rs), pessoas falando com as mãos, fofocas e revelações ("bombásticas" como eu mesmo gosto de dizer) e várias piadas e piadistas sem graça. Acho que sou o único realmente engraçado (criativamente engraçado, na verdade!).

Voltando ao início do post, fazia um bom tempo que não via tanto parente em casa. Já nem me lembro o número de vezes que o telefone tocou e do outro lado da linha vinha aquela frase "e a sua mãe como é que está?". Por mais que eu não suporte a maioria deles, é muito legal ver essa preocupação e disposição para ajudar vinda de todos. Várias vezes, eu disse "parente a gente não escolhe, a gente aceita.. ou não". Tenho pensado muito em reaver essa frase..

Sabe aquele clichê que diz "amor e ódio andam juntos". Pois é.. com os Picollis, isso sempre foi uma verdade constante. Regada com bastante "pasta", churrasco, cerveja e gargalhadas. Tudo graças ao Giuseppe..


H ("se rir sozinho é loucura, com a família, é uma desgraça!" rs)

Um comentário:

renata disse...

Melhoras p sua mama!